Útima guerra

De WikiFur em Português

Última guerra é uma história de ficção cientifica atualmente escrita por Peu Dragoon e Kurama no forum Furry Brasil.

Origem[editar]

Nascido como um simples roleplay livre, criado por Kurama, mesmo nessa época personagens que mais tarde se tornariam marcantes já existiam como a colossal nave de batalha "Fúria de Gaia" e o Conglomerado robótico. Alguns anos mais tarde Peu Dragoon assumiu o cenário lhe dando suas características atuais como as divisões entre caninos, felinos e dragões.

As raças[editar]

Felinos

Os felinos são a raça mais civilizada da galáxia, os mantenedores da paz e da ordem. Eles compõem cerca de 70% da Federação Furry, o que praticamente os torna a raça oficial da Federação (mesmo que tecnicamente não exista uma). Por serem tão focados em desenvolvimento intelectual e tecnológico, os Felinos possuem a maior taxa de psiônicos entre si, inclusive psiônicos do sexo masculino, que são mais incomuns.

Sub-raças
Tigres

Tigres ainda enraizados nas tradições de seu planeta de origem. São guerreiros viciosos, mais ainda não acostumados com as novidades do mundo moderno. Diferentemente de seus primos “moderninhos” estes tigres preferem o combate corpo-a-corpo, se lançando nele com ferocidade digna de um canídeo.

Leão

Os grandes e orgulhosos leões! Senhores absolutos de si mesmos, guerreiros supremos da Federação. Ainda assim devotos quase insanos de sua cultura totalmente voltada para a guerra. Eles se apresentam como massivos combatentes, sempre entrando em batalha trajando armaduras pesadas e portando armas de igual nível, normalmente como Flayers ou como os lendários Myrmidiões, os mais temidos lutadores da Federação.

Canídeos

Muitas vezes chamados de bárbaros e sanguinários, os canídeos parecem fazer questão de reiterar essa fama sempre que possível. Enquanto os Felinos preferem evitar o combate e, quando chegam a entrar na luta, preferem se manter distantes do inimigo, os cães são famosos por suas cargas uivantes, sempre com uma lâmina energizada numa mão e uma pistola ou submetralhadora na outra...

A visão romantizada acima está praticamente impressa na mente de qualquer um que já viu um exército canídeo em combate. De fato, os cães realmente preferem o combate corpo-a-corpo, mas não fazem isso simplesmente por barbárie ou sede de sangue.

Embora muitos não admitam, a Aliança Canídea tem um quê de nobreza. Eles respeitam a maioria de seus oponentes e muitas vezes parecem lutar mais pelo prazer do combate que pela glória da matança. Ainda assim, eles se mantém como os bárbaros entre as outras raças.

Canídeos empregam táticas de assalto rápidas e brutas, utilizando ondas de tropas armadas com lâminas energizadas suportadas por colunas blindadas. Os Mechs canídeos, coletivamente chamados de Hounds, estão entre as máquinas de guerra mais eficientes conhecidas, mas mesmo esses gigantes de metal são customizados para enfrentar o inimigo de perto.

Humanos

A escória da galáxia. Enxotados pelos dragões da Terra que era seu planeta natal, a raça humana agora vaga pelo cosmos em planetas artificiais, procurando por um novo lar e tentando manter a ameaça constante do conglomerado à distância.

Humanos são sobreviventes. E para sobreviver eles se tornaram especialistas. Em geral a raça humana tem um tipo de soldado, AMC, caça, ou tecnológica que funciona muito bem em uma determinada situação, mas peca no resto. Assim sendo, é de se esperar que eles façam sempre ataques cirúrgicos, evitando perder mais dos poucos recursos que ainda lhes restam.

Apelidados pelos canídeos de “macacos” por seu parentesco com os símios, os humanos ainda assim mantém uma dignidade alta o bastante para se erguerem e lutarem por sua causa, ainda que essa causa esteja se perdendo aos poucos nos campos de batalha.

Dragões

A raça mais antiga e misteriosa da galáxia. O simples fato de eles possuírem seis membros (braços, pernas e asas) sem terem exoesqueletos já é intrigante o suficiente, mas isso é só a ponta do iceberg. Dragões vivem cerca de mil anos, conseguem transformar seu couro macio (relativamente) em blindagem natural através de treinamento e possuem características que não os enquadram nem como mamíferos, nem como répteis (embora eles ainda sejam chamados de escamosos por sua aparência)

É comum pensar que os dragões são tão ou até mais belicosos que os canídeos, mas isso é uma meia verdade. A sociedade estratificada deles permite que uma “casta” dedique-se apenas ao combate enquanto as outras cuidam de casos mais banais.

Quanto aos dragões guerreiros, é possível afirmar que eles são superiores no campo de batalha. Simples assim. Os dragões tem mais tempo de experiência em qualquer campo imaginável, por isso podem se desdobrar para cumprir os mais variados papéis num combate. Mesmo o soldado mais dracônico mais simples é capaz de atirar melhor, lutar melhor e sobreviver melhor que seus equivalentes das outras facções.